Fox Paulistinha

Cão Raça Fox Paulistinha (Terrier Brasileiro)

Uma raça popular no Brasil, o Terrier Brasileiro é conhecido por sua inteligência, adaptabilidade, espírito brincalhão, lealdade, coragem e rusticidade. Não é incomum em várias regiões do Brasil caçar crocodilos ou capivaras com pequenos bandos desses Terriers de 10 kg, sabidamente capazes de “derrubar” uma onça. Ocasionalmente a raça é usada para pastoreio.

Como um cão de guarda e companheiro de família, o Terrier Brasileiro é particularmente apreciado. Por excelência, é considerado um incansável companheiro das crianças, sempre alerta e protetor da propriedade.

O festivo Terrier Brasileiro pode hoje ser encontrado em número crescente nos EUA, Israel, Japão, Espanha, França Finlândia, Itália, Áustria, África do Sul, Tailândia e muitos países da América do Sul.

Sendo um cão de pequeno a médio porte, o Terrier Brasileiro consegue se exercitar em um pequeno jardim ou apartamento. Sua pelagem é curta e lisa, podendo ser tricolor de preto, fígado e azul.

O Terrier Brasileiro, uma das duas raças nativas oficialmente reconhecidas no Brasil, é conhecido também como Fox Paulistinha. É um terrier de trabalho e companhia, estando presente na vida brasileira desde o final do século passado. O Jack Russel Terrier é o mais plausível ancestral do Terrier Brasileiro.

Historiadores especulam que o desenvolvimento desta raça podem ser creditadas aos filhos de fazendeiros, que trouxeram pequenos terriers na volta de seus estudos na Europa durante o século XIX e no começo do século XX. Esses fazendeiros cruzaram o terrier europeu com terrier nativo para produzir um robusto, forte e saudável terrier aclimatado ao país.

Este terrier brasileiro foi muito bem acolhido e teve seu maior apoio e conseqüente crescimento pela população do Estado de São Paulo, tornando-se regionalmente conhecido como Fox Paulistinha. Desde 1992, o nome oficial da raça é Terrier Brasileiro.

Primeiramente, foi reconhecido em 1964, e manteve seu status oficial até 1973, quando o Kennel Clube cancelou o registro da raça por causa do número insuficiente de cães.

O Clube do Fox Paulistinha, especializado na raça, trabalhou por muitos anos para restaurar o Terrier Brasileiro por meio da conscientização do público. Em 1992, a raça voltou a ser oficialmente reconhecida. A FCI acaba de reconhecer o Terrier Brasileiro. Atualmente a raça tem uma grande participação em pistas do Brasil.

O Terrier Brasileiro é uma das raças mais rústicas, não apresentando doenças de origem genética.

Deixar uma Resposta